Diferenças entre alvenaria estrutural e convencional

Home  /  Blog  /  Diferenças entre alvenaria estrutural e convencional

15 de maio de 2018, Publicado por , em Blog,

Escolher o sistema de construção adequado para o seu projeto é muito importante, principalmente porque é a partir dele que você determinará todo o futuro da sua construção depois de pronta. Quando se trata de escolher a alvenaria, a dúvida que fica é: Qual a melhor, alvenaria convencional ou a alvenaria estrutural? Fazer essa escolha com clareza é um fator chave para o sucesso da sua construção e, por isso, nesse artigo, você irá aprender as diferenças básicas entre o sistema de construção convencional e a alvenaria estrutural, incluindo os benefícios e limitações de cada um. Com as informações que serão dadas nesse post, você poderá escolher o melhor tipo de alvenaria para usar na sua construção e assim ter a certeza de que o resultado final sairá conforme você espera. Confira a seguir as principais diferenças entre a alvenaria convencional e a alvenaria estrutural.

 

Alvenaria convencional

alvenaria convencional é o tipo mais comum utilizado nas construções brasileiras. Sua função primordial dentro de uma construção é a de promover a vedação, a partir da separação de ambientes e fachadas. Todo o peso é absorvido pela estrutura de pilares e vigas, onde nesse caso é possível afirmar que as paredes construídas não possuem função estrutural. É comum o emprego de vigas e pilares moldados por formatos de madeira. Para a construção de uma estrutura desse tipo, é necessária a utilização do concreto armado. O concreto armado funciona como uma espécie de esqueleto para a construção, sendo formado pelo uso de pilares, lajes e vigas. Um dos benefícios de utilizar o concreto armado é que não existem limitações referentes as medidas do projeto arquitetônico, então é dada maior liberdade ao operador da obra, além de permitir futuras obras sem restrições. Por outro lado, esse tipo de construção demanda mais tempo e o custo pode ser mais elevado quando comparado ao sistema de alvenaria estrutural. Além disso, a alvenaria convencional pode produzir bastante entulho devido ao constante quebramento de blocos do sistema. As paredes são erguidas e em seguida quebradas para que haja a instalação das tubulações, prática essa que pode gerar entre 20% e 30% de prejuízo principalmente de materiais.  

 

Alvenaria Estrutural

alvenaria estrutural por sua vez, tem como característica principal a ausência de pilares e vigas, pois todas as paredes construídas têm a capacidade de suportar o peso de instalações como lajes e coberturas por si próprias. Ou seja, elas funcionam também como vedação. Assim, é imprescindível que as paredes sejam erguidas de forma bem executada, evitando cortes nos blocos. Tudo precisa ser planejado para que seja instalado, ao mesmo tempo, sistema elétrico e hidrossanitário, de modo que as peças se encaixem alternadamente. Racionalizar é importante para que as medidas das paredes fiquem fora do padrão de blocos nesse momento, evitando assim a necessidade de alterações futuras. Além disso, o sistema de alvenaria estrutural permite um maior rendimento para a mão de obra, já que é possível concluir uma maior área quadrada por dia. Segundo pesquisas, optar por esse tipo de alvenaria pode gerar uma economia de até 15% em relação à construção convencional. A construção que utiliza alvenaria estrutural apresenta o seu tempo de execução otimizado, diminui os gastos desnecessários e ainda tem uma boa aplicação. Suas limitações são para prédios que possuem muitas fachadas de vidro, portas e janelas muito grandes ou móveis de divisão interna, pois tudo isso pode sobrecarregar a estrutura, e pela vedação conjunta, é mais difícil que uma reforma possa ser realizada futuramente no projeto. Ou seja, qualquer mudança que possa ser realizada futuramente precisa ser prevista ainda durante a elaboração do projeto, não permitindo portas e janelas que fujam do padrão, por exemplo. Portanto, agora que já sabe a diferença entre a construção convencional e a alvenaria estrutural, analise os pros e os contras de cada uma delas e opte por aquela que vai proporcionar o melhor resultado para a sua construção! Continue acompanhando o nosso blog para conferir as melhores dicas e novidades no ramo de construção civil!

CONSTRUÇÃO CONVENCIONAL ALVENARIA ESTRUTURAL
Separação entre estrutura e vedação:
– Estrutura: vigas,pilares e lajes em concreto armado com ferragem;
– Vedação: tijolos comuns, blocos cerâmicos vazados.
Maior rendimento da mão de obra para execução de alvenaria. O profissional executa uma maior área quadrada por dia.
Retirada de formas e escoramentos após o mínimo de 21 dias. A maioria das formas é feita dentro das próprias canaletas dos blocos, eliminando formas de madeira e diminuindo a quantidade de aço utilizada.
Para a execução da alvenaria, leva uma quantidade maior de massa de
assentamento.
Para execução de alvenaria, leva menos massa de assentamento, pois a medida do bloco é maior.
São necessárias formas de madeira para pilares e vigas. A obra como um todo é modulada de acordo com o tamanho do bloco, o que diminui o risco de erro de medidas.
As tubulações elétricas e hidráulicas são instaladas após a alvenaria ser
executada, o que leva à necessidade de se cortar as paredes para embutir
a tubulação, o que gera desperdício de materias, mão de obra e maior
quantidade de entulho.
As tubulações elétricas e hidráulicas são instaladas enquanto se levanta a alvenaria, o que gera economia e evita o desperdício de mão de obra e materiais.
Necessita de chapisco interno e externo para execução de reboco. Não necessita de chapisco interno, o que possibilita a aplicação de gesso nas paredes e pintura logo após. Em comparação ao reboco, é uma alternativa mais econômica, pois além dos materiais empregados para o reboco serem mais caros que o gesso, ainda é preciso aplicar massa corrida para se obter o mesmo resultado final.
Porém, nas áreas revestidas com azulejos ou similares, há a necessidade de chapisco.
Tem menor percentual de industrialização/racionalização e maior uso de
mão de obra, o que leva mais tempo.
Revestimentos com baixas espessuras devido ao perfeito esquadrejamento dos blocos e da obra como um todo.
Maior racionalização e industrialização, o que gera maior rendimento da mão de obra, possibilita a programação de gastos em cada etapa e diminui e desperdício.
Tags ,,,,,,,,,,,,, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *